Apple receberá multa bilionária por usar paraíso fiscal irlandês


A Apple, fabricante norte-americana, deverá receber  multa bilionária da Comunidade Europeia por usar a Irlanda como um paraíso fiscal para recolher menos impostos, informa o Financial Times.

Segundo o jornal britânico, as investigações da comissão europeia apuraram que a Apple teria recebido vantagens ilícitas do estado irlandês (onde os impostos são menores do que 2%). A empresa atua naquele país desde 1980 e mantém a  posição de que não teria quebrado qualquer lei.

As investigações contra a fabricante começaram pelo Senado norte-americano, que havia descoberto lucros de bilhões de dólares registrados em subsidiárias estrangeiras, sem passar pela matriz. Com base nessa denúncia, a Comissão Europeia decidiu abrir investigação sobre o acordo da fabricante com o governo irlandês desde 1991.

A Apple negou para o jornal que teria negociado levar mais empregos para a Irlanda em troca de tratamento diferenciado de sua subsidiária. As investigações recaem sobre dois acordos firmados entre a fabricante e o governo.  De 1980 a 1991 a Apple estava na Irlanda e não era taxada por suas atividades, e em 91 uma nova lei foi aprovada, para dar maiores subsídios à fabricante. Este acordo teve validade até 2007, quando o governo irlandês mudou alguns de seus termos.

Anterior Falha no Chrome e Firefox permite criação de sites fraudulentos
Próximos Preços altos podem deixar lotes “encalhados” no leilão da faixa de 700 MHz