Finalmente, Brasil tem mais celular 3G e 4G do que 2G


País fecha o mês com 278,4 milhões de conexões ativas, 0,4% a mais que em agosto. Os celulares 4G estavam em 4,1 milhões, os 3G chegavam a 128 milhões e os 2G caíam 129,3 milhões (eram 134 milhões em julho). Os chips máquina a máquina alcançaram em agosto o numero de 9,2 milhões.

O Brasil encerrou setembro com 278,4 milhões de celulares ativos, 1,07 milhão a mais que no mês anterior, o que representa um crescimento em torno de 0,4%. Os acessos pré-pagos totalizavam 213,01 milhões (76,49% do total) e os pós-pagos subiram 65,46 milhões (23,51%). E a teledensidade alcançou 137,14 acessos por 100 habitantes, ante 136,70 registrada em agosto.

A Vivo mantém a liderança do mercado, mas com pequena queda em relação a agosto: de 28,72% para 28,66%. O mesmo ocorreu com a TIM, que recuou de 26,93% para 26,89%, entre agosto e setembro. Já a Claro ampliou seu market share no período: de 24,98% para 25,01%. A Oi também perdeu espaço, de 18,48% para 18,47%.

Por motivo de mudança na coleta de dados de terminais M2M, a Anatel não divulgou o número de acessos por tecnologia em setembro. Em agosto, as conexões 4G estavam em 4,1 milhões, as 3G chegavam a 128 milhões e a 2G caiam 129,3 milhões (eram 134 milhões em julho). Os chips máquina a máquina alcançaram em agosto o número de 9,2 milhões.

Anterior TI e Huawei assinam acordo para criação de um centro de inovação na Italia
Próximos Google desenvolve ferramenta para combater pesca ilegal