Angola Cable investe sozinha US$ 160 milhões no cabo entre África e Brasil e quer datacenter aqui


A operadora resolveu tocar sozinha o projeto, depois da desistência da Telebras, e a construção do cabo começa este mês. A intenção da africana é também ter um datacenter em Fortaleza, em 2016, quando o cabo chegará lá.

O presidente da Angola Cable, Antonio Nunes, anunciou hoje, durante o Futurecom 2014, que começa este mês a construção do cabo submarino que vai ligar a África ao Brasil, chegando em Fortaleza. Este projeto, que teria a participação da Telebras, mas acabou sendo abandonado pela estatal brasileira,  vai custar US$ 160 milhões e ficará pronto em 2016. Segundo Nunes, é intenção da empresa também construir um data center em Fortaleza, mas para este novo investimento a empresa irá procurar novos parceiros.

Conforme o executivo, a empresa pretende ser a fornecedora  de atacado dos hubs internacionais para a África, tonando-se referência neste mercado. O cabo a chegar no Brasil terá dois pares de fibra óptica. A empresa, que tem a participação acionária de todas as operadoras que atuam em Angola, aposta no forte incremento do consumo de dados naquele continente.

Anterior Alcatel-Lucent aposta na virtualização das funções de rede
Próximos Para a Qualcomm, carros, IoT e vestíveis garantem crescimento do mercado mobile