André Casão, da Oracle, substitui Bozola na presidência da Prodesp


Após oito anos à frente da Prodesp, o executivo Célio Bozola é substituído na presidência da Prodesp por Carlos André de Arruda, também oriundo da indústria de informática. Arruda, conhecido como André Casão, trabalhava na Oracle desde 2013, onde ocupou os cargos de gerente e depois diretor de aplicativos para o setor público. Sua experiência na área de TICs inclui passagens pelas empresas Politec, Fujtisu e CTIS.

Ao lado de André Arruda, compõem a nova diretoria da empresa de TICs do governo do estado de São Paulo Murilo Mohring Macedo, diretor Adminitrativo-Financeiro; Ernesto Mascellani Neto, diretor de Serviços ao Cidadão e que responderá também pela diretoria de Desenvolvimento de Sistemas; e Wagner Coppede, diretor de Operações.

Em entrevista sobre o balanço de sua gestão, publicada no site da empresa, destaca os investimentos feitos para modernizar a capacidade computacional e a infraestrutura, a automação dos processos, o aumento da produtividade, a melhoria de satisfação dos clientes, sem falar em vários projetos estruturantes para clientes. A melhoria da gestão e da governança, segundo ele, podem ser medidos pelos resultados econômicos: o faturamento passou de R$ 530 milhões, em 2010, para pouco mais de R$ 1 bilhão em 2018; a produtividade média por empregado cresceu de forma consistente ano a ano nesse período, de pouco mais de R$ 255 mil em 2010 para R$ 460 mil em 2017.

Pelo plano anunciado pelo governador João Dória, as empresas Prodesp e IMESP – Imprensa Oficial do Estado de São Paulo deverão ser fundidas. (Com Assessoria de Imprensa)

Anterior Raquel Dodge pede ao STF para recorrer novamente ao acordo Viasat Telebras
Próximos SMP: 1,5 milhão de chips desativados em novembro