Rodada final da primeira edição do Brasil de Todas as Telas distribui R$ 52,33 milhões


A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou hoje, 08, os projetos audiovisuais que receberão apoios dentro do Brasil de Todas as Telas, programa que distribui os recursos do Fundo Setorial do Audiovisual. Vão receber aportes do fundo 21 longas-metragens e 16 obras para televisão. Outros 83 projetos, entre séries, curtas e documentários, receberão suporte de laboratórios de desenvolvimento.

Segundo a agência, mais de uma centena de produtoras independentes foram contempladas. Nesta rodada, serão distribuídos R$ 52,53 milhões. A relação completa dos projetos anunciados hoje pode ser vista no site da Ancine. O anúncio encerrou o primeiro ciclo do programa, que desde que foi lançado, em 2014, fomentou 306 longas, 433 séries ou telefilmes, estruturou 55 núcleos criativos que contribuíram com a criação de 620 projetos, pelos dados da Ancine.

Brasil de Todas as Telas – Ano 2
Na última semana, o Ministério da Cultura e a Ancine. As novas linhas vão financiar o desenvolvimento de projetos, produção de filmes para o cinema e séries para a televisão, e abertura e digitalização de salas de cinema. Amplia as modalidades de investimento para a linha de distribuição de longas metragens e o financiamento ao desenvolvimento de jogos eletrônicos.

MinC e Ancine também estudam a criação de um serviço público de vídeo sob demanda. Todos os financiamentos serão definidos até dezembro de 2016. Ao todo, serão distribuídos R$ 646 milhões – foram cerca de R$ 440 milhões na primeira edição do programa.

Anterior Finep limita em até 10% equalização de juros
Próximos Correios adiam escolha de MVNO