Anatel vai estudar caso a caso a ocupação da faixa de 450 MHz


Foto: Projetado pelo Freepik
Foto: Projetado pelo Freepik

Barcelona – O presidente da Anatel, Leonardo de Morais, presente ao MWC19, afirmou hoje, 27, que a agência somente tomará a decisão sobre a frequência de 450 MHz depois que analisar caso a caso a ocupação dessa frequência.

O Tele.Sĩntese publicou há alguns dias, com base em informações de fontes da Anatel, que a agência iria tomar de volta as frequências adquiridas pelas operadoras Claro, Oi, TIM e Vivo no primeiro leilão da 4G, realizado em 2012, quando foi vendida a faixa de 2,5 GHz. Naquele leilão, a frequência de 450 MHz foi acoplada a venda, para que as empresas prestassem o serviço de banda larga rural fixa.

Mas, por falta de tecnologia disponível, as empresas preferiam atender as metas de cobertura do edital com a tecnologia do satélite, questão que atẽ hoje continua em debate na agência.

Depois que a Anatel decidir sobre se pode ou não usar a tecnologia via satélite, explicou Leonardo de Morais, irá abrir procedimento para cada empresa para apurar se elas de fato estão ocupando essas frequências. ” Temos muita preocupação com o uso eficiente do espcetro”, completou.

Anterior "IoT não acontece no Brasil se taxa do Fistel continuar", diz Morais
Próximos Governo recua e revoga decreto que ampliava classificação de sigilo de dados públicos