Anatel vai criar regras de qualidade também para comunicação entre máquinas, diz Campelo


A Anatel está revendo o regulamento geral dos serviços de telecomunicações e o seu relator, Emmanoel Campelo, disse que vai incorporar também indicadores de qualidade para a comunicação máquina a máquina, de forma a facilitar a compreensão das empresas que ingressarão na IoT

Futurecom – O conselheiro da Anatel, Emmanoel Campelo, afirmou hoje, 30, durante o painel sobre IoT no Futurecom, que o regulamento geral de qualidade dos serviços de telecomunicações, que está em revisão pela agência e do qual é o relator, irá incorporar também indicadores de qualidade para a comunicação entre máquinas. ” Precisamos adaptar essa regulação, que historicamente estava voltada para consumidores, para contemplar também a comunicação entre máquinas, como forma de facilitar melhor compreensão para as empresas”, afirmou ele.

Segundo Campelo, o objetivo da Anatel é o de tornar as regras mais simples e mais inteligíveis com potencial para ajudar as novas empresas. ” A IoT abre um leque de atividades novas muito grande, a modernização da regulação é fundamental, e as novas empresas precisarão de colaboração da agência”, completou o executivo.

Ele entende que o papel da Anatel deve ser o de atuar junto às diferentes instituições da sociedade brasileira para estimular o desenvolvimento do setor e, entre essas iniciativas, citou o PL 349, que tramita no Senado Federal e que propõe zerar os tributos para IoT e reduzir os impostos das antenas Vsat, do satélite. “Entendemos que, pelo baixíssimo custo de cada dispositivo de Internet das Coisas, e por sua escala, é muito importante que tenhamos tributação zero para esses dispositivos”, afirmou.

 

 

 

 

Anterior No Brasil, há excesso de tempo gasto em TI para manter as redes, aponta Cisco
Próximos MCTIC retoma proposta de lei para atrair data centers

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *