Anatel quer definição rápida para conversor de TV digital


A primeira reunião do Gired – grupo executivo da migração da TV digital – foi realizada hoje pela Anatel e os representantes dos radiodifusores e das teles. Foram criados três grupos técnicos – o de recepção, que vai cuidar de todas  as questões envolvidas com a recepção, por parte da população, dos sinais digitais de TV (como os filtros, antenas e set top box); o de remanejamento de canais (que vai cuidar da migração dos canais analógicos para outra frequência, que não a de 700 MHz, vendida para a 4G do celular) e o de comunicação (que vai decidir sobre a veiculação de publicidade nas emissoras, além de cumprri a recente portaria do MiniCom, que estabeleceu prazo para as emissoras começarem a veicular em sua grade de programação a mudança de canais).

Segundo o presidente do Gired, conselheiro Rodrigo Zerbone, a primeira decisão a ser tomada, na próxima reunião, marcada para o próximo dia 23 de janeiro,  é a escolha do logotipo da TV digital que deverá ser veiculado pelas emissoras.

Neste dia também será aprovado o cronograma de tomada de decisões para a condução desta migração. Zerbone disse que uma das primeiras questões a serem resolvidas é a característica do conversor a ser comprado pelas teles para ser distribuído à população  de baixa renda. “ Queremos ter o conversor definitivo já em uso na cidade de Rio Verde, em Goiás, a primeira a passar pelo teste do desligamento, em novembro do próximo ano”, afirmou o conselheiro.

Ele assinalou que as características gerais do conversor foram estabelecidas pelo Ministério das Comunicações, mas cabe ao Gired definir todas as especificações técnicas e se certificar de que haverá fabricação do equipamento.

Anterior Provedores regionais temem regime público
Próximos Vivo lança solução corporativa para gestão de equipes externas