Anatel não prevê destinar 2,3 GHz para 5G, diz Quadros


Presidente da agência reitera que, embora intenção seja realizar leilão único de frequências em 2019, 2,3GHz deve ser alocado para SLP, SMP e retransmissoras de TV, enquanto os 3,5GHz irão para 5G.

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, explicou hoje (17) que, ao contrário do que deu a entender a agência em material divulgado ontem, não há intenção de destinar a banda de 2,3 GHz para a 5G. Segundo ele, a frequência será usada para SLP, SMP e retransmissoras de TV.

O que há, no entanto, é interesse da agência em organizar um leilão único que reúna todas as frequências a serem licitadas em 2019. A licitação incluiria os 2,3 GHz, 3,5GHz (esta sim, pensada para a 5G e já em testes pelas operadoras), além das sobras do 700 MHz.

“O pensamento é fazer [o leilão] junto com 3,5GHz, que é para 5G. Os 2,3GHz serão pra SLP, SMP, retransmissoras de televisão. No momento temos a consulta para receber as contribuições sobre o uso. Agora, para 5G mesmo, o que se pensa é o 3,5 GHz”, falou.

No momento, está no ar a consulta público para uso dos 2,3 GHz. As contribuições podem ser feitas online, pelos próximos 29 dias.

Anterior Anatel não quer lista tríplice no PL das agências
Próximos BC regulamenta contratação de serviços em nuvem pelos bancos

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *