Correção: Anatel mantém edital de satélite e prorroga direitos da Claro e Hispamar


A informação foi corrigida porque, apesar de prorrogar a outorga para dois satélites, será feita licitação para 15 posições orbitais com prazos diferentes

O conselho diretor da Anatel manteve  hoje, 7 de novembro, a consulta pública da licitação para a exploração de 15 posições orbitais de satélite brasileiro. E decidiu prorrogar por mais cinco anos os direitos da Claro e Hispamar de manterem as suas atuais posições orbitais da banda C.

Apesar do voto divergente do conselheiro Emmanoel Campelo, que foi acompanhado pelo presidente Leonardo de Morais, a posição do diretor Vicente Aquino foi majoritária, pois já tinha recebido o apoio dos conselheiros Moisés Moreira e Aníbal Diniz, na reunião anterior do colegiado, e última reunião de Diniz.

O conselheiro Aquino acatou os argumentos das duas operadoras – ao contrário da manifestação da Procuradoria Geral – de que a Anatel errou a aplicar dois artigos distintos da Lei Geral de Telecomunicações para extinguir o prazo da licença dos satélites dessas duas empresas.

No seu entender, entendimento que foi majoritário, o direito de exploração do satélite deve acompanhar o mesmo prazo das concessões de telefonia fixa, e por isso as outorgas dos satélites das duas operadoras deveriam obter mais cinco anos ao prazo estabelecido pela área técnica da Anatel.

Anterior Anatel rejeita pedido da Oi para resgatar TAC
Próximos "Consumidor. gov" ingressa no processo judicial eletrônico

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *