Anatel e UIT fecham acordo para medir interferências em satélites


 

Presidente da Anatel, Leonardo de Morais, com representante da União Internacional de Telecomunicações

A Anatel fechou com a União Internacional de Telecomunicações (UIT) acordo de cooperação para medir e avaliar interferências em redes satelitais. A parceria foi celebrada durante a Conferência Mundial de Radiocomunicações (WRC-19), que acontece até o dia 22 de novembro em Sharm El-Sheikh, no Egito.

A agência reguladora possui e opera sua própria Estação de Monitoração de Satélites (EMSat/Anatel), no Rio de Janeiro (RJ). Às vésperas de votar o edital do leilão da telefonia móvel de quinta geração, a 5G, a agência está diante do desafio de encontrar uma solução à interferência com o uso da faixa de 3,5 GHz e a possível interferência na recepção de TV por satélite por antenas parabólicas.

De acordo com o presidente da agência, Leonardo Euler de Morais, o acordo é uma  “importante oportunidade para colaborar diretamente para o sucesso do processo de gestão internacional do espectro radioelétrico e de posições orbitais no âmbito da UIT, fortalecendo e consolidando, dessa forma, a presença brasileira nessa seara”.

Segundo a Anatel, a EMSat é um “legado dos investimentos governamentais por ocasião da realização dos grandes eventos esportivos no Brasil”. Acrescentou que a EMSat fez com que a agência se tornasse o primeiro regulador do hemisfério sul e o oitavo no mundo a possuir própria estação de monitoramento de satélites.

A estação no Rio pode ser operada remotamente e monitora parâmetros técnicos-operacionais das redes nas bandas C, Ku e Ka. Além disso, a EMSat acompanha a entrada em operação de novos satélites e detecta emissões não autorizadas, inclusive realizando a geolocalização de fontes interferentes. Pode também ser utilizada para realizar estudos e análises de uso eficiente do espectro, testes de convivência entre sistemas de radiocomunicação e em atividades relacionadas à coordenação e à mitigação de interferências. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Usuários pré-pagos devem atualizar cadastro em 17 estados até dia 18
Próximos Telefónica vê sinergias "significativas" em eventual fusão com a Oi

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *