Anatel e operadoras farão esforço concentrado para garantir eleições “sem sobressaltos”


 

Problemas detectados em links de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de estados do Norte e do Nordeste, principalmente no Pará e Piauí, foram principais tema da reunião entre a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carmem Lúcia, o presidente da Anatel, João Rezende, e representantes de operadoras de telecomunicações e de satélite. “A meta é somar esforços para evitar sobressaltos nas eleições municipais de 7 de outubro”, disse Rezende.

 

Como primeira providência, Rezende indicou técnicos da agência para acompanhar os testes de transmissão dos votos, que acontecerão ao longo da próxima semana, tanto nos estados como na central do TSE, montada em Brasília. E convocou a participação direta das operadoras nesses ensaios. “Não podemos comprometer as eleições, que são modelo de eficiência e rapidez de apuração”, afirmou.

No dia das eleições, serão destacados dois técnicos da Anatel para acompanhar o recebimento das informações com os votos dos eleitores na central de apuração do TSE, em Brasília. A ideia é garantir agilidade na solução de problemas eventuais. A expectativa é de que mobilização semelhante aconteça no segundo turno do pleito, que acontecerá no final de outubro.

Anterior Simplificação de planos é principal alteração proposta ao regulamento do SMP
Próximos FCC decide vender mais frequências de TV para a banda larga