shutterstock_Sergey Nivens_START_UP_NEGOCIOS_MERCADO_GERALA Anatel deverá autorizar esta semana, por circuito deliberativo, a mudança de controle da Oi, para o ingresso do fundo Societè Generalé e seus conselheiros no Conselho Deliberativo da operadora. Mas haverá condicionamentos para essa autorização.

Conforme antecipou o ministro Kassab na semana passada, a Anatel irá estabelecer que o conselho terá que aceitar a presença de um observador da agência em todas as reuniões.

Mas não será só isso. A Agencia irá estabelecer outras obrigações à operadora, referentes às reuniões. Entre elas, a empresa terá que enviar para a agência toda a documentação  das deliberações que ocorreram no conselho.

A decisão da agência estava sendo aguardada para a semana passada.

Minoritários Recorrem

Após o recente anúncio da Oi, de que teria fechado a venda de sua subsidiária em Timor Leste, a associação dos acionistas minoritários da empresa (AIDIMIN) protocolou na 7ª Vara, que conduz todo o processo de recuperação judicial da operadora, um pedido para a não aprovação dessa operação.

O fechamento da venda deste ativo foi comunicado a mercado e ao juiz no dia 13 de novembro pela operadora. Para a associação dos minoritários, essa venda, no entanto, só poderia ser confirmada após uma nova auditoria, que apurasse o real valor dessa operadora.