Anatel convoca empresas de internet e streaming para reunião de gestão de risco


A Anatel terá reunião nesta terça para avaliar a mudança do consumo do brasileiro, e seu impacto e riscos nas redes de telecom. Netflix, Google e Facebook foram chamadas também para propor soluções. A Globoplay limita a partir de hoje a transmissão de dados de seu streaming. Netflix e Facebook também anunciaram hoje a mesma medida.

A Anatel resolveu também incorporar as empresas de internet e streaming – entre elas, Netflix, Google e Facebook – no grupo da Gestão de Riscos e Acompanhamento do Desempenho das Redes de Telecomunicações e convocou-as para a reunião extraordinária de avaliação a ser realizada nessa terça-feira, dia 24. A agência decidiu ampliar os participantes do comitê no dia 20 de março, quando enviou o ofício a todas as empresas.

Além das empresas de OTT, participarão também da reunião (feita on line) a Abrint (que representa os operadoras regionais de banda larga); o Sinditelebrasil, (que reúne as grandes operadoras), a Associação Neo (que congrega operadores de TV paga e ISPs); a Brasscom (que reúne empresas de software e fabricantes de computadores), a Abramulti (representante regional de provedores de internet) e o NIC.Br ( núcleo de coordenação do PontoBr).

Mudança de consumo

A Anatel está solicitando que as entidades façam um balanço da mudança de consumo dos brasileiros, motivada pelo Home Office devido a pandemia, e eventuais impactos e riscos percebidos nas redes de telecomunicações e ações que possam prevenir a degradação do desempenho.

Redução da qualidade do vídeo

A União Europeia decidiu recentemente que as empresas de streaming deveriam reduzir a qualidade na transmissão de seus vídeos para não comprometer a qualidade das redes de telecomunicações.

No Brasil, a Globo anunciou ontem, 21, que todos os seus serviços de streaming (o Globplay) passarão a ter uma limitação na entrega de dados. No Fantástico, a empresa anunciou que “está agindo para reduzir a pressão sobre os equipamentos das operadoras e sobre os chamados pontos de troca de tráfego”.

Anterior Opiniões médicas online gratuitas
Próximos Girasole: As lições da Itália e o legado da crise