Anatel contesta acusações de alinhamento aos interesses do Grupo Globo


Fachada da sede da Anatel. Foto: Sinclair Maia/Anatel – 2007

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) soltou nota nesta quinta-feira, 31, na qual repudia texto do site Notícias da TV publicado também hoje. Segundo o texto, a ameaça feita nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro de não renovar a concessão de TV do Grupo Globo enfrentaria a resistência da agência. Isso porque, diz o site, o regulador seria “alinhado” à empresa de mídia.

Em sua nota, a Anatel classifica o texto do site Notícias da TV como “inverossímil” e afirma que “repudia com veemência toda e qualquer especulação que macule a reputação e a imagem da instituição e de seus membros”. Diz que “por princípio, a Agência e seus servidores não se ‘alinham’ com qualquer grupo, empresa, emissora, segmento ou entidade setorial, no sentido de concessão de quaisquer privilégios”.

A agência afirma, ainda, que as deliberações do Conselho Diretor são tomadas publicamente, por maioria absoluta dos seus cinco membros, “que devem votar de maneira fundamentada e com independência”.

Nega, ainda, qualquer decisão acerca da fusão entre AT&T e WarnerMedia: “Ao contrário do que consta na referida matéria, em se tratando do processo de anuência prévia cujo objeto é a operação de aquisição do Grupo WarnerMedia pelo Grupo AT&T, o Presidente da Agência, Leonardo Euler de Morais, e o Conselheiro Emmanoel Campelo ainda não proferiram seus votos”.

PUBLICIDADE
Anterior ISPs devem se profissionalizar rápido, alerta Santander
Próximos Oi confirma mudanças na diretoria