Amos, da GVT, assume a Telefônica. Valente fica no conselho.


No mesmo dia em que obteve autorização para concluir a compra GVT, a Telefônica reformula seu quadro executivo. Amos Genish, presidente da GVT, passará a ocupar o mesmo cargo na Telefônica Vivo. Antonio Carlos Valente, até então presidente, deixa a função, que ocupou desde 2007. Ele permanece na presidência do conselho de administração e, no futuro, deve assumir novas funções no grupo na região da América Latina, segundo comunicado a imprensa divulgado esta noite pela Telefónica Espanha. A decisão foi tomada nesta tarde, em Madri.

Genish não assume imediatamente. De acordo com comunicado enviado à CVM, Alberto Manuel Horcajo Aguirre, atual Diretor de Finanças, Recursos Corporativos e de Relações com Investidores, ocupará o cargo interinamente, até que o conselho de administração aprove a indicação de Amos Genish.

A reformulação também provocou alterações no comando operacional. Deixa a Telefônica Vivo o diretor-geral e executivo Paulo Cesar Teixeira – no cargo desde 2011 e responsável por manter a empresa na liderança do mercado. De acordo com o comunicado da empresa, a decisão de sair foi dele.

Anterior EAD vai pesquisar preço de 24 conversores, cinco antenas e três filtros para a TV digital
Próximos Comissário europeu critica falta de unidade para criação de mercado comum digital