América Móvil quer ser principal provedor de banda larga na região


Responsável pela área de Serviços de Valor Agregado (SVA), inovação e roaming da América Móvil, o executivo Marco Quatorze aposta que, em cinco anos, as operadoras móveis serão o principal provedor de acesso à internet na América Latina. "Esse modelo de negócio está crescendo muito na região e quando afirmo que a telefonia móvel será …

Responsável pela área de Serviços de Valor Agregado (SVA), inovação e roaming da América Móvil, o executivo Marco Quatorze aposta que, em cinco anos, as operadoras móveis serão o principal provedor de acesso à internet na América Latina. "Esse modelo de negócio está crescendo muito na região e quando afirmo que a telefonia móvel será o principal fornecedor de banda larga na América Latina, estou me referindo também ao acesso à rede pelo computador", afirmou, em palestra realizada hoje no evento Tela Viva Móvel. Nesse contexto, a América Móvil quer se destacar como o maior provedor de banda larga da região, destacou o executivo.

Na avaliação de Marco Quatorze, o modelo de negócio será diferente do modelo predominante hoje na oferta do serviço pelas operadoras fixas. "No Chile e no México a banda larga pré-paga está tendo uma boa aceitação", comentou o diretor da América Móvil. Uma das possibilidades que ele acredita é na contratação do serviço por tempo determinado, de modo que o usuário da banda larga móvil pague  pelo serviço por tempo determinado: dois dias, uma semana, 15 dias, um mês até a evolução do modelo de negócios que pode chegar a uma oferta de uso por hora, a exemplo do funcionamento no serviço pago existente hoje nas lan houses.

Anterior Decisão sobre faixa de 2,5 GHz é adiada por mais 20 dias
Próximos Gigaset lança telefone sem-fio com transmissão de voz pela internet