América Móvil ainda não entregou plano de redução no mercado mexicano


Gabriel Contreras, presidente do Instituto Federal de Telecomunicaciones, do México, órgão local de regulação do setor, disse a agências de notícias que a América Móvil ainda não apresentou ao governo um plano para reduzir seu market share no país. A empresa é obrigada, segundo nova legislação aprovada recentemente, a tomar medidas para reduzir sua predominância na telefonia fixa e móvel.

Ao site de notícias Bloomberg ele teria dito, ainda, que quando o plano for apresentado e um comprador se candidatar a adquirir ativos da operadora, haverá uma avaliação do histórico de relacionamentos com a América Móvil. Segundo o regulador, o potencial comprador não poderá ter executivos com posição também na América Móvil. O comentário poderia ser entendido como direcionado à AT&T, ex-sócia da América Móvil, e que possui no conselho diretor ex-executivos da mexicana.

Tal decisão poderia dificultar os planos de redução de mercado a partir da venda de ativos. Também ontem (22), a companhia dos Estados Unidos Verizon descartou a possibilidade de ser a compradora. O CFO da Verizon, Fran Shammo, disse que a empresa não tem qualquer interesse numa aquisição no mercado mexicano. Recentemente, a empresa terminou uma sociedade com a Vodafone, adquirindo 45% das ações desta na Verizon Wireless, em um negócio de US$ 130 bilhões.

Anterior A virtualização das funções de rede chega ao Brasil
Próximos Embratel e NET registram prejuízos no terceiro trimestre de 2014