O ano de 2015 foi marcado pelo avanço do LTE na América Latina, ao todo, 18 mercados da região passaram a ter ao menos duas redes com esta tecnologia. A penetração da tecnologia alcançou ao final de 2015 uma média regional de 8,91%, segundo dados compilados pela 4G Americas de órgãos como CEPAL e reguladores nacionais, assim como das empresas de pesquisa Ovum, 451 Research e Carrier & Associados.

Somente países ficaram acima desta média, todos da América do Sul. O Uruguai lidera, com 48,91% da população com acesso LTE. Em segundo lugar está o Chile (17,95%), em terceiro o Peru (13,15%), em quarto o Brasil (11,65%) e em quinto a Argentina (10,39%).

No total, 14 mercados se encontram abaixo da marca da média regional em penetração de linhas LTE na população. Neste estão países pioneiros, que começaram a implantar as rede LTE ainda em 2012, como na Bolívia e México. Respectivamente, eles registram uma penetração de LTE na população de 7,67% e 7,17%, respectivamente.

Os únicos dois mercados que ainda não têm uma rede do tipo são Cuba e El Salvador, países com 18 milhões de habitantes, ou 3% da população da região. A 4G Americas é uma associação setorial dos principais provedores de serviços e fabricantes do setor de telecomunicações. Os membros do conselho da entidade incluem: América Móvil, AT&T, Ericsson, HP, Intel, Nokia, Qualcomm, Telefónica. (Com assessoria de imprensa)