AMD fornece clusters de supercomputação para pesquisa no combate à Covid-19


A AMD e a parceira de tecnologia Penguin Computing, anunciaram que a Universidade de Nova York, o  Massachusetts Institute of Technology (MIT) e a Rice University são as primeiras universidades nomeadas para receber sistemas de computação de alto desempenho do AMD HPC Fund para pesquisa de combate à Covid-19.

A fabricante de chips também anunciou que contribuirá com um sistema baseado em nuvem, equipado com os processadores AMD EPYC e AMD Radeon Instinct, localizados na Penguin Computing, fornecendo recursos remotos de supercomputação para pesquisadores selecionados em todo o mundo.

PUBLICIDADE

Combinados, os sistemas doados fornecerão coletivamente aos pesquisadores mais de sete petaflops de poder computacional que podem ser aplicados no combate à pandemia.

Espera-se que as universidades beneficiadas utilizem a nova capacidade de computação em uma variedade de cargas de trabalho relacionadas a genômica, ao desenvolvimento de vacinas, à ciência da transmissão e modelagem. Além disso, cientistas de todo o mundo que estão realizando pesquisas sobre Covid-19 podem solicitar acesso ao cluster HPC em nuvem remoto da AMD na Penguin Computing enviando propostas para COVID-19HPC@amd.com.

Anterior Conselho de administração da Claro aprova reeleição de diretores
Próximos SES amplia a conectividade na Amazônia colombiana durante a pandemia