Alierta não comenta dissolução da Brasilcel


O presidente da Telefónica, César Alierta, evitou comentar as notícias que estão circulando na mídia europeia, segundo as quais, a Telefónica poderia recorrer a um tribunal internacional de arbitragem para obter a dissolução da Brasilcel, holding controlada em partes iguais pela Telefónica e pela Portugal Telecom e que detém 60% do capital da Vivo. “Na relação entre a Telefónica e Portugal (Telecom), nós somos dois sócios, eu acho que ninguém tem que interferir”, disse Alierta a jonalistas. “O casamento aconteceu entre Portugal Telecom e Telefónica.” A dissolução da parceria na Brasicel abriria a possibilidade para a Telefónica comprar ações da Vivo junto aos minoritários e, assim, adquirir o controle.

Perguntado se a Telefónica espera chegar a um acordo com a Portugal Telecom sobre a compra de sua parte na Vivo, Alierta disse nesta terça-feira que a oferta pela participação da Portugal Telecom na Vivo expira na sexta-feira, dia 16, se recusando a fornecer mais detalhes a jornalistas. (Da redação, com agências internacionais)

 

Anterior Vono simplifica ligações telefônicas por computador
Próximos Novas licenças de TV a cabo devem sair no final de outubro