Algar Telecom fecha o semestre em crescimento


A Algar Telecom, empresa de telecomunicações e TI do grupo Algar, registrou EBITDA consolidado de R$ 159 milhões no 2º trimestre de 2015, 14,5% maior que o mesmo período de 2014 e com melhoria de 2p.p na margem. A receita líquida consolidada atingiu R$ 591,7 milhões no trimestre, uma evolução de 5,7% quando comparado com o 2T14. Os destaques do 2T15 foram o crescimento de 46% nas receitas de dados móveis e de 15% nas de soluções de telecom a clientes corporativos, além do incremento de 19% na base de cliente móveis.

O lucro líquido encerrou o trimestre com R$ 34,3 milhões, frente aos R$ 32,4 milhões registrados no 2T14. Ao final do segundo trimestre de 2015, a Algar Telecom apresentava 3,2 milhões de Unidades Geradoras de Receitas (UGR) em seu negócio Telecom, um acréscimo de 11,2% em relação ao mesmo período de 2014, impulsionado principalmente pelos serviços de telefonia móvel e fixa, que cresceram 19,0% e 10,8%, respectivamente.

No 2T15 foram investidos R$ 98,4 milhões.“O nosso planejamento está pautado em defender a operação de nossa área tradicional onde atendemos a todos os segmentos,  expandir o atendimento ao segmento B2B em novas áreas  e melhoria contínua da eficiência operacional da empresa. Os resultados mostram a assertividade da nossa estratégia e a capacidade de executá-la. Tudo isto torna a Algar Telecom mais sólida e preparada para o futuro”, afirma o diretor presidente da Algar Telecom, Divino Sebastião de Souza.

Telefonia fixa – ao final do 2T15 alcançou 1,392 milhão de linhas fixas, superando em 10,8% o número registrado no 2T14, impulsionada, principalmente, pelas vendas ao segmento corporativo – no qual o crescimento foi de 14,8%.

Telefonia móvel – os acessos móveis evoluíram 19,0% no comparativo anual, totalizando 1.225 mil clientes no 2T15. O número de clientes pré-pagos aumentou 19,1%, passando de 786 mil no 2T14 para 936 mil no 2T15 estimulados pelo plano com pacote de dados de 50MB. Os pós-pagos, por sua vez, cresceram 18,6% no período e alcançaram 289 mil. A receita média por usuário (ARPU) do 2T15 foi de R$ 22,74.

Banda larga no 2T15 o número de acessos banda larga fixa (XDSL) evoluiu 8,3%, atingindo 408 mil. Este crescimento é resultado dos constantes investimentos da Companhia na expansão e modernização da rede. A banda larga móvel, por sua vez, apresentou queda de 13,0% em razão do menor número de clientes utilizando mini-modens para acesso à banda larga e pela preferência por planos de alta velocidade na banda larga fixa.

TV por assinatura – a Companhia registrou uma queda de 15,4% no número de usuários do serviço TV por assinatura se comparado ao 2T14. Esse movimento é decorrente de iniciativas de limpeza de base e melhoria da qualidade das vendas.

Soluções Integradas de TIC e BPO – a receita bruta consolidada deste segmento atingiu R$ 208,3 milhões, um aumento de 1,7% em relação ao 2T14. O crescimento é resultado tanto da conquista de novos clientes quanto do aumento de escopo de certos contratos. Ao final do 2T15 as receitas de TI representavam 55% da receita total desse negócio. O EBITDA do negócio apresentou uma evolução positiva de 7,5%, alcançando R$ 25,8 milhões no 2T15. ( assessoria de imprensa)

 

Anterior Caem receitas e lucros da Telecom Italia
Próximos TIM cobre mais cidades de SP com 4G