Algar Telecom faz refarming da faixa de 1,8 GHz e acelera 4G


shutterstock_Natali Glado_abstrata_radiodifusao_geral_frequencia

Com a queda do tráfego em 2G, a Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, investiu em refarming para oferecer aos seus clientes a tecnologia 4G na faixa de 1.800 MHz. No primeiro trimestre deste ano, o serviço foi disponibilizado em 14 cidades da área de concessão da operadora, o equivalente a 70% da base de clientes de sua área de atuação com o serviço de telefonia móvel. A mudança da tecnologia beneficiou também os clientes que usam 3G, já que houve migração de clientes desta tecnologia para o 4G, reduzindo quantidade de usuários simultâneos.

O espectro de 10 MHz, antes reservado para uso de 2G, foi comprimido para 5 MHz, para que a outra metade passasse a ser usada para o 4G. “Fizemos um swap na rede, mudando a empresa fornecedora das estações, ao mesmo tempo em que aplicamos o refarming. Com a disponibilidade de mais uma tecnologia, os clientes de 3G e 4G passaram a ter uma melhor experiência, tanto em dados quanto em voz”, explicou Márcio de Jesus, diretor de Negócios Varejo da Algar Telecom.

As cidades que passaram a ser cobertas pelo 4G da Algar são: Araporã (MG), Carmo do Paranaíba (MG), Franca (SP), Frutal (MG), Itumbiara (GO), Iturama (MG), Nova Serrana (MG), Pará de Minas (MG), Patos de Minas (MG), Prata (MG), Santa Vitória (MG) e Uberaba (MG). Até o fim deste mês, em Uberlândia (MG) e Ituiutaba (MG), cidades onde já funciona o 4G em 700 MHz, será concluída a implantação da tecnologia também com a frequência em 1.800 MHz. (assessoria de imprensa)

Anterior SMS com alerta sobre desatres naturais chega em cidades do Paraná
Próximos STF abre debate sobre direito ao esquecimento