Algar Telecom pode emitir debêntures para financiar banda larga


O valor autorizado a ser investido é de R$ 2,4 bilhões até 2020, beneficiando os estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e o Distrito Federal

Logo_Algar propA Algar Telecom anunciou, segundo o boletim de imprensa da
Secretaria de Comunicações do governo federal, que vai realizar investimentos de R$ 2,14 bilhões em infraestrutura de banda larga, tanto fixa, quanto móvel. A iniciativa, que beneficiará os Estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e o Distrito Federal, será feira através  da emissão de debêntures, que são títulos de crédito representativo de um empréstimo tomado pela empresa junto a terceiros.

Com captações via reduções das alíquotas do imposto de renda (IR) aprovadas pelo Ministério das Comunicações, a companhia estruturou parte do projeto de expansão da rede própria de dados até 2020. Para esse processo, o governo federal instituiu, em 2011, por meio da Lei nº 12.431/2011, a alteração da taxa do IR para investidores que adquirissem debêntures avaliadas como investimento em infraestrutura prioritária, dentre as áreas escolhidas está o setor de telecomunicações.

Procurada, a assessoria de imprensa da Algar Telecom informou que não poderia comentar a operação.

Anterior Queda nas importações melhora balança de eletrônicos
Próximos Novo Banda Larga para Todos terá recursos de Funttel, leilões e concessões