Acordo amplia ação do Projeto ForSoft para mais 10 mil jovens


Os ministros da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, e do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, assinaram hoje, no Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), acordo de cooperação para consolidação do Projeto ForSoft (Formação de Recursos Humanos em Software). O projeto foi desenvolvido como experiência piloto desde 2006, com a participação da  Brasscom (Associação Brasileira das …

Os ministros da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, e do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, assinaram hoje, no Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), acordo de cooperação para consolidação do Projeto ForSoft (Formação de Recursos Humanos em Software).

O projeto foi desenvolvido como experiência piloto desde 2006, com a participação da  Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação), e, em 18 meses, formou 350 jovens, a maioria vinda de comunidades carentes, de 16 cidades do país, como programadores de computador em nível médio.

Na segunda etapa, a previsão é de que sejam formados mais 10 mil jovens, em um prazo menor de tempo (cerca de 12 meses), com custo muito menor: R$ 7 milhões contra os R$ 4 milhões gastos na fase experimental. "Agora temos todo o material didático pronto, que consumiu boa parte dos recursos iniciais", disse Ricardo Saur, diretor da Brasscom.

As empresas ligadas à associação são responsáveis pelo recrutamento dos jovens, acompanhamento dos cursos em parcerias com entidades não-governamentais, oferecimento de bolsas para estímulo dos alunos e a garantia de emprego para 30% de cada turma com mais de 30 integrantes.

Para o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, o ForSoft veio suprir uma carência de formação de técnicos em TI no Brasil. Já para o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, esse setor tem alta taxa de empregabilidade e precisa de maior apóio, o que virá com a ampliação do projeto.

Estudantes que freqüentaram o curso em vários estados, inclusive no Distrito Federal, receberam seus diplomas durante a solenidade. Participaram ainda do evento representantes das empresas envolvidas com o programa. Os recursos para a nova fase do ForSoft virão do Ministério do Trabalho.

Anterior Presidente da Vivo quer renegociar pagamento da licença de 3G
Próximos Municípios do interior do Amazonas terão internet via satélite