Ações da Telemar e Vivo se valorizam com possível fusão


A oferta de compra de ações da Oi, antiga Telemar, pelos controladores, levou a uma valorização dos papéis da empresa superior a 10% na semana passada, e continuou a ter reflexo positivo hoje, 10 de julho, mesmo com mercado em queda. As ações ordinárias fecharam o dia a R$ 79,90, um aumento de 0,79% enquanto …

A oferta de compra de ações da Oi, antiga Telemar, pelos controladores, levou a uma valorização dos papéis da empresa superior a 10% na semana passada, e continuou a ter reflexo positivo hoje, 10 de julho, mesmo com mercado em queda. As ações ordinárias fecharam o dia a R$ 79,90, um aumento de 0,79% enquanto as preferenciais aumentaram 0,24%, fechando a R$ 40,90.

Para Beatriz Batelli, analista de telecomunicações da consultoria Brascan, a valorização dos papéis da Telemar “responderam às expectativas de que a empresa aumentaria a oferta das ações PN, e também à uma possível fusão com a Brasil Telecom.” Ela ressaltou no entanto que não acredita que a oferta deva aumentar muito até o leilão, que acontece no dia 24 deste mês. “É difícil prever o comportamento do mercado, mas se a Telemar mantiver o preço da oferta, acreditamos que vai ser difícil a OPA (Oferta Pública de Ações) ser bem sucedida”, avaliou.

Já as ações ordinárias da Telemar, segundo a analista, se valorizaram em função nas notícias da oferta da Telefônica à Portugal Telecom (PT) pela participação desta na Vivo. A avalição é que, se a PT sair da Vivo, o ativo com maior probalidade de ser adquirido seria a Telemar. Foi veiculado que a oferta seria superior a € 3 bilhões. “Supondo que esse preço equivale a compra das ON da Vivo que pertencem à PT, teríamos um preço por ação de R$ 33,00, e o tag along de 80% deste valor daria R$ 26,45, que seria acima do valor de mercado”, que hoje fechou em R$ 16,13.

Anterior Governo quer maior investimento das teles na troca de metas
Próximos Telefónica oferece US$ 4 bi pela Vivo