Acionistas da Net aprovam incorporação pela Claro


Os acionistas da Net aprovaram em assembleia realizada hoje (18) a incorporação da empresa à Claro. O negócio unifica a operação financeira de ambas as empresas e da Embratel. A Tempo Capital, minoritário descontente com o negócio, voltou a manifestar voto contrário. A fusão será finalizada em 31 de dezembro, quando a Claro passa a operar como companhia de capital aberto, mas sem comercialização de papeis na bolsa.

Pela operação, a Claro irá emitir pouco mais de 6 milhões de ações ordinárias e preferenciais, que serão revertidas aos atuais acionistas da Embrapar (que controla a Embratel), enquanto as ações da Embrapar serão extintas. O custo da operação deve chegar a R$ 8 milhões. A proposta ainda deverá ser aprovada em assembleias gerais de acionistas da Claro e Embrapar. Os acionistas da Net aprovaram o recebimento de 0,0884 ação da Claro para uma da Net. Quem preferir, poderá receber R$ 47,86 por ação.

Em seu protesto, a Tempo Capital afirma que a incorporação não segue as regras de fechamento de capital, uma vez que não foi realizada oferta pública de ações a preço justo. Reclamou também do valor proposto aos dissidentes, que deveria receber correção até o dia do pagamento. Afirma, ainda, que os únicos beneficiários da operação “são os acionistas integrantes do bloco de controle da companhia”, e que toda a incorporação foi realizada com base em laudos que subavaliaram as empresas.

 

Anterior Governo britânico troca roaming nacional por investimentos no campo
Próximos "Aumenta o incentivo à redução do investimento de longo prazo", alerta Zerbone