Achiet defende faixa de 700 MHz para banda larga celular na AL



A Achiet ( Associação IberoAmericana de Centros de Pesquisa e Empresas de Telecomunicações) publicou hoje sua “Carta de Quito”, na qual defende a necessidade de a América Latina destinar a frequênica de 700 MHz (frequência de UHF, hoje ocupada pelas emissoras de TV abertas) para a banda larga móvel. A entidade defendeu, porém, que a melhor solução para os países latino-americanos não é a opção de canalização adotada pelos Estados Unidos, pois haveria incompatibilidade técnica na região. Para a entidade, o melhor seria seguir a proposta da região da Ásia Pacífico. (Da redação).

PUBLICIDADE
Anterior Ministro afirma que Constituição proíbe parlamentar com emissora de rádio e TV
Próximos Edital do novo Gesac terá seis lotes e fica pronto em fevereiro