Acessos a serviços de telecom superam a marca de 350 milhões em julho


Até julho de 2013, o país contava com 350 milhões de acessos de telecomunicações, incluindo os serviços de telefonia fixa, celular, banda larga e TV por assinatura. De acordo com balanço da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), de julho de 2012 a julho de 2013, 16,3 milhões de novos acessos foram ativados, o que representa um crescimento de 5% no período. “A evolução do setor é tão significativa que a cada dia 45 mil novos acessos foram adicionados à base”, diz a entidade.

A banda larga foi o segmento que mais evoluiu no período, com 39% de crescimento em relação a julho de 2012. O Brasil já conta com 110 milhões de acessos, sendo 88,7 milhões de banda larga móvel e 21,4 milhões de banda larga fixa. Entre julho de 2012 e julho de 2013, a banda larga móvel expandiu 47,6% em número de acessos e a banda larga fixa cresceu 12,4%.

A telefonia móvel apresentou crescimento de 4% no período, com 10,6 milhões de novos chips ativados. Em julho deste ano, o Brasil contabilizou 267 milhões de telefones móveis. A telefonia móvel está presente em todos os municípios brasileiros e há competição entre pelo menos três prestadoras em cidades que concentram 87% da população do Brasil. As redes de terceira geração (3G), que permitem conexão à internet em banda larga móvel, estão operando em 3.414 municípios, onde moram 89% dos brasileiros.

PUBLICIDADE

No Brasil, existem hoje 61.466 antenas de telefonia móvel, que dão suporte aos serviços de celular e banda larga móvel. Nesse período de doze meses, 4.953 novas antenas foram instaladas, o que representa 9% de crescimento da infraestrutura.

A telefonia fixa também apresentou evolução, alcançando 44,6 milhões de acessos. De julho de 2012 a julho de 2013, 1,2 milhão de novas linhas de telefones fixos foram ativadas, com crescimento de 3%. A telefonia fixa está presente em 40 mil localidades e apresenta um dos maiores índices de competição do mundo, com 34% de participação das autorizatárias na base total de clientes.

O serviço de TV por assinatura (SeAC), por sua vez, cresceu 15% no período, chegando a 17 milhões de acessos. De julho de 2012 a julho deste ano, 2,2 milhões de novos assinantes entraram na base de clientes dos serviços de TV paga.

Para sustentar essa evolução, as empresas investiram, no primeiro trimestre de 2013, R$ 5 bilhões, 4% a mais que o mesmo período do ano passado.(Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Empresa lança e-book com passos para montar uma operação de TV
Próximos Obama explicará espionagem a Dilma, diz assessor da Casa Branca.