Acesso a rede móvel de dados no Brasil continua deficiente 15 meses após a suspensão da venda de chips


O acesso à rede de dados das quatro maiores operadoras do Brasil continua abaixo da meta exigida, de 98%, nos meses de agosto, setembro e outubro de 2013. O resultado geral alcançado ficou um pouco acima de 96%, em média, conforme relatório divulgado nesta segunda-feira (24) pela Anatel, referente aos resultados do 5º ciclo de avaliação dos planos de melhorias das prestadoras do Serviço Móvel Pessoal. Na avaliação anterior, o percentual geral era de 96,2%.

Apenas a Claro cumpriu a meta de acesso a dados nas redes 3G e 2G entre agosto e outubro de 2013. A TIM e a Vivo atingiram o patamar estabelecido – de 98% – apenas na rede 3G, mas ficaram aquém da meta na rede 2G, que atende sozinha a mais de dois mil municípios brasileiros. A Oi não conseguiu cumprir a meta em nenhuma das duas redes.

Nos quesitos sobre acesso a rede de voz, queda de chamadas e queda da rede de dados, todas as quatro operadoras cumpriram com o exigido pelo regulamento de qualidade. De acordo com o relatório, a rede 2G atende a 5.570 municípios, enquanto a 3G está presente em 3.278. A rede 4G está disponível em apenas 124 cidades.

Os planos de melhorias da telefonia móvel foram implantados em 2012, após a Anatel verificar a má qualidade do serviço prestado. O fato resultou na edição de medida cautelar suspendendo por 11 dias a venda de chips novos pelas operadoras, medida que atingiu a todos os estados brasileiros, de acordo com o desempenho das operadoras. A avaliação da implantação dos planos é feita a cada três meses pela agência.

O relatório divulgado hoje traz a situação das redes das operadoras por município. A agência informa também que, em novembro de 2013, determinou às empresas que atuassem em estados e municípios cujos resultados estavam mais distantes dos parâmetros de qualidade. A avaliação dos resultados dessas ações será realizada quando ocorrer a publicação do 6º ciclo, correspondente aos meses de novembro de 2013 a janeiro de 2014.

Reclamações

Apesar de ter rede de melhor qualidade, a Claro é a campeã em reclamações na Anatel, com forte aumento nos meses de avaliação (agosto, setembro e outubro de 2013). A operadora é responsável por 37 mil das queixas que chegam ao call center da agência, média mais de três vezes superior à média exigida, de 10 por mil reclamações. As outras três operadoras estão no nível exigido.

Anterior MWC: Facebook conclama operadoras de celular a oferecer internet de graças nas redes 2G e 3G
Próximos Telefónica prevê para 2016 atingir 30% de virtualização de sua rede