ABTA: Costa negocia com americanos rede de WiMAX


Aproveitando passagem pelo Congresso da ABTA, hoje, 2, em São Paulo, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, prometeu formar um grupo de trabalho (GT) especialmente para debater questões de TV por assinatura. Entre essas questões estaria a polêmica entrada das empresas de telecomunicações no negócio da radiodifusão (por enquanto, por meio do IPTV). "Fiquei sabendo …

Aproveitando passagem pelo Congresso da ABTA, hoje, 2, em São Paulo, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, prometeu formar um grupo de trabalho (GT) especialmente para debater questões de TV por assinatura. Entre essas questões estaria a polêmica entrada das empresas de telecomunicações no negócio da radiodifusão (por enquanto, por meio do IPTV). "Fiquei sabendo das fortes discussões que aconteceram na abertura do evento", comentou Costa, sobre as farpas trocadas entre os presidentes da NET Serviços, Francisco Valim, e Ricardo Knoepfelmacher, da Brasil Telecom (ver matéria). O GT incluiria integrantes da Anatel, Minicom, Congresso Nacional, além de outras instituições que o ministro não soube precisar.

Hélio Costa não quis dar uma opinião definitiva sobre a venda da Way Brasil para uma empresa do grupo Telemar (TNL PCS Participações). "Preciso de informações mais precisas sobre a empresa que assina como compradora da Way", disse. Questões urgentes como essa, próprias da convergência, foram, segundo o ministro, a principal razão para se formar o GT de TV por assinatura. O ministro também comentou sobre as mudanças na LGT e a criação da Lei de Comunicação de Massa. Ele prometeu para depois das eleições a volta da discussão sobre o tema como o envio, por parte do governo, de um anteprojeto para o Congresso Nacional."É lá que se dará essa dicussão".
WiMAX

Recém-chegado de viagem aos Estados Unidos, Hélio Costa admitiu que duas de suas maiores missões no ministério foram as implantações de TV e rádio digitais. A outra seria a inclusão digital. Segundo ele, apenas 82 cidades brasileiras têm banda larga, o que é irrisório. Mas ele pretende reverter essa situação com uma proposta que recebeu de duas empresas norte-americanas.

Elas estariam dispostas a investir, de acordo com o ministro, US$ 1 bilhão de dólares para interligar 3 mil municípios com a tecnologia WiMAX. As empresas, cujos nomes não foram informados, explorariam a rede por 20 anos (ganhando uma porcentagem por conexão), e depois a entregariam para o Estado.

"Claro, tudo teria que ser feito por meio de licitação", frisou o ministro, que informou a jornalistas que vai apresentar esta proposta à ministra da Casa Civil Dilma Roussef e ao presidente Lula "até a próxima semana".

TV Digital

Em conversa com jornalistas no Congresso da ABTA, Costa se saiu com mais uma previsão otimista: "acredito que, em cinco anos, a TV digital estará implementada no país". O ministro utilizou o exemplo do aparelho de DVD, cujo preço caiu de R$ 2 mil para R$ 170 em menos de cinco anos. "A caixinha vai custar bem menos que isso, já no primeiro momento, entre R$ 80 e R$ 100. E se, mesmo assim, alguns não puderem comprar, o governo dará o subsídio de alguma forma.", garantiu.

Caso a previsão do ministro se concretize, o espectro analógico poderia ser devolvido mais cedo ao Estado. No caso dos EUA, em que se espera a devolução para 2009, o preço desse espectro é de US$ 100 bilhões. 

Anterior Tribunal derruba lei do DF que obrigava emissão de conta detalhada
Próximos A BrT (via Vant) pode oferecer WiMAX em 2007