ABTA confirma retirada da Confecom


O presidente da ABTA, Alexandre Annenberg, informou hoje que a entidade que representa as operadoras de TV por assinatura vai mesmo sair da comissão organizadora da Conferência Nacional de Comunicação, fato que será comunicado à tarde pelas entidades empresariais, lideradas pela Abert, dos radiodifusores, aos ministros responsáveis pela organização da Conferência: Hélio Costa, das Comunicações, …

O presidente da ABTA, Alexandre Annenberg, informou hoje que a entidade que representa as operadoras de TV por assinatura vai mesmo sair da comissão organizadora da Conferência Nacional de Comunicação, fato que será comunicado à tarde pelas entidades empresariais, lideradas pela Abert, dos radiodifusores, aos ministros responsáveis pela organização da Conferência: Hélio Costa, das Comunicações, Franklin Martins, da Comunicação Social, e Luiz Dulci, da Secretaria Geral. Segundo ele, consultadas sobre a proposta do governo de quórum qualificado para assuntos de ordem econômica, as principais empresas do setor preferiram manter a posição de sair da comissão organizadora, o que significa, na prática, não participar da Conferência.

Em relação à decisão da 14ª Vara da Justiça Federal de Brasília, que ontem cassou a liminar que permitia aos associados da ABTA a cobrança do ponto extra, Annenberg preferiu não se pronunciar por não ter recebido ainda cópia da sentença. Ao revogar a liminar, a justiça adotou o entendimento expresso em resolução da Anatel, que define que cobranças relativas ao ponto extra só podem ser feitas  por manutenção e serviços de reparo da rede interna e dos conversores.

Anterior Liberada cobrança de ligações interurbanas entre localidades gaúchas
Próximos iPhone explode e fere na França