Abramulti mantém a defesa da desagregação das redes de telecom


Conduzido ao cargo de presidente da Abramulti (Associação das Empresas Licenciadas do Serviço de Comunicação Multimídia e Provedores de Internet), em assembléia realizada no sábado passado, durante o 1º Encontro Nacional de Provedores de Internet e Empresas de Comunicação Multimídia, Adelmo Santos pretende dar continuidade à linha de trabalho da entidade, que prega o estimulo …

Conduzido ao cargo de presidente da Abramulti (Associação das Empresas Licenciadas do Serviço de Comunicação Multimídia e Provedores de Internet), em assembléia realizada no sábado passado, durante o 1º Encontro Nacional de Provedores de Internet e Empresas de Comunicação Multimídia, Adelmo Santos pretende dar continuidade à linha de trabalho da entidade, que prega o estimulo à concorrência no setor e que teme a monopolização das teles na oferta do serviço de acesso.

“Nossas prioridades hoje são que seja feita a desagregação das redes, que a contabilidade das teles seja desmembrada e que a LGT (Lei Geral das Telecomunicações) seja totalmente aplicada antes da reforma da PGO (Plano Geral de Outorgas)”, enumera Santos. Entre as conquistas da entidade, o novo presidente, dono de um provedor de internet em Niterói  (RJ), a decisão judicial tomada no ano passado que  permitiu o enquadramento das empresas de provimento de acesso à internet no Simples Nacional.

O mandato de presidente da Abramulti é de dois anos, sendo permitida uma reeleição. O ocupante do posto na gestão anterior, Manoel Santana, termina o segundo mandato sendo indicado ao cargo de diretor-técnico da entidade. A Abramulti integra, junto com Abranet, Abrappiti, GlobalInfo e InternetSul, o Conapsi (Conselho Nacional dos Provedores de Serviço de Internet).

Anterior Lula quer ações mais abrangentes de inclusão digital
Próximos Anatel reabre prazo para indicações ao Comitê de Defesa dos Usuários