Abramulti mantém a defesa da desagregação das redes de telecom


Conduzido ao cargo de presidente da Abramulti (Associação das Empresas Licenciadas do Serviço de Comunicação Multimídia e Provedores de Internet), em assembléia realizada no sábado passado, durante o 1º Encontro Nacional de Provedores de Internet e Empresas de Comunicação Multimídia, Adelmo Santos pretende dar continuidade à linha de trabalho da entidade, que prega o estimulo …

Conduzido ao cargo de presidente da Abramulti (Associação das Empresas Licenciadas do Serviço de Comunicação Multimídia e Provedores de Internet), em assembléia realizada no sábado passado, durante o 1º Encontro Nacional de Provedores de Internet e Empresas de Comunicação Multimídia, Adelmo Santos pretende dar continuidade à linha de trabalho da entidade, que prega o estimulo à concorrência no setor e que teme a monopolização das teles na oferta do serviço de acesso.

“Nossas prioridades hoje são que seja feita a desagregação das redes, que a contabilidade das teles seja desmembrada e que a LGT (Lei Geral das Telecomunicações) seja totalmente aplicada antes da reforma da PGO (Plano Geral de Outorgas)”, enumera Santos. Entre as conquistas da entidade, o novo presidente, dono de um provedor de internet em Niterói  (RJ), a decisão judicial tomada no ano passado que  permitiu o enquadramento das empresas de provimento de acesso à internet no Simples Nacional.

O mandato de presidente da Abramulti é de dois anos, sendo permitida uma reeleição. O ocupante do posto na gestão anterior, Manoel Santana, termina o segundo mandato sendo indicado ao cargo de diretor-técnico da entidade. A Abramulti integra, junto com Abranet, Abrappiti, GlobalInfo e InternetSul, o Conapsi (Conselho Nacional dos Provedores de Serviço de Internet).

PUBLICIDADE
Anterior Lula quer ações mais abrangentes de inclusão digital
Próximos Anatel reabre prazo para indicações ao Comitê de Defesa dos Usuários