Abrafix, em tom conciliatório.


O presidente da Associação Brasileira das operadoras fixas (Abrafix) José Fernandes Pauletti, em tom conciliatório, afirmou, durante o 10º Encontro Tele.Síntese que entende serem legítimas as preocupações das emissoras de radiodifusão brasileiras, quando reagem ao ingresso das teles no mundo convergente. “ A questão real  é que as empresas de telecomunicações faturam R$ 110 bilhões …

O presidente da Associação Brasileira das operadoras fixas (Abrafix) José Fernandes Pauletti, em tom conciliatório, afirmou, durante o 10º Encontro Tele.Síntese que entende serem legítimas as preocupações das emissoras de radiodifusão brasileiras, quando reagem ao ingresso das teles no mundo convergente. “ A questão real  é que as empresas de telecomunicações faturam R$ 110 bilhões por ano e as de radiodifusão R$ 10 bilhões”, afirmou.

Para ele, não deve haver, no entanto, o temor de que a convergência e as teles irão desestruturar o mercado de TV aberta. “O fundamental é que encontremos um modelo no qual todos os segmentos tenham seus investimentos preservados.”
( Da Redação )

Anterior Bechara: convergência deve prever internet para todos.
Próximos Intel e STMicro criam nova empresa