ABDI firma nova parceria


     Fomentar a inovação tecnológica nas empresas promovendo a competitividade. É com esse intuito que a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI e o Movimento Brasil Competitivo – MBC firmaram parceria no final de 2006. Com o convênio, válido por três anos, as duas instituições vão desenvolver ações voltadas ao fortalecimento da indústria brasileira. …

     Fomentar a inovação tecnológica nas empresas promovendo a
competitividade. É com esse intuito que a Agência Brasileira de
Desenvolvimento Industrial – ABDI e o Movimento Brasil Competitivo – MBC
firmaram parceria no final de 2006. Com o convênio, válido por três
anos, as duas instituições vão desenvolver ações voltadas ao
fortalecimento da indústria brasileira.

O Acordo de Cooperação Técnica prevê a realização, de forma conjunta, de
estudos e pesquisas; intercâmbio de informações; promoção de cursos,
seminários e eventos; e planejamento e estruturação de planos setoriais.
Também serão desenvolvidos projetos de interesse comum e ações no âmbito
da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior – PITCE.

Para o presidente da ABDI, Alessandro Teixeira, a parceria com o MBC
fortalece a atuação da Agência na articulação, promoção e execução da
PITCE. "O foco do trabalho da ABDI e do MBC é comum. Estamos
comprometidos com o aumento da competitividade industrial do País. Aliar
ações e esforços potencializa a atuação das duas entidades", ressalta.

O diretor do MBC, Cláudio Gastal, destaca que essa cooperação vai
reforçar a Iniciativa Nacional para Inovação – INI, que tem como
objetivo a promoção da sustentabilidade da indústria por meio do
planejamento estratégico e de uma política nacional de inovação. "Ações
estratégicas como essa são relevantes para o País, pois são capazes de
promover a melhoria do patamar competitivo da indústria brasileira. Com
essa parceria, vamos estruturar um sistema articulado de inovação,
integrando atores importantes das esferas pública e privada e
fortalecendo a interação entre as instituições de pesquisa e
desenvolvimento com a indústria", afirma Gastal.  
( Fonte: assessoria de imprensa)

Anterior Ericsson lucra R$ 10,7 bi em 2006
Próximos Apple: iTunes e Windows Vista são incompatíveis.