A ZTE vai comprar ou ser comprada?


Poucos dias depois do anúncio da associação entre Nokia e Siemens, que sucedeu à mega aquisição da Lucent pela Alcatel, o mercado já se agita com notícias procedentes da própria Siemens (agora relativas à unidade enterprise) e da gigante chinesa ZTE, que estaria aberta a fusões ou aquisições. A notícia que circula na imprensa internacional …

Poucos dias depois do anúncio da associação entre Nokia e Siemens, que sucedeu à mega aquisição da Lucent pela Alcatel, o mercado já se agita com notícias procedentes da própria Siemens (agora relativas à unidade enterprise) e da gigante chinesa ZTE, que estaria aberta a fusões ou aquisições.

A notícia que circula na imprensa internacional é que a fabricante chinesa está à procura de parcerias para fortalecer a sua oferta de produtos e ganhar competitividade no mercado mundial. Nesse sentido, o vice-presidente da divisão móvel da ZTE, Cao Qiang, disse que a empresa está aberta a acordos e aquisições, com o objetivo de aumentar suas vendas globais e se tornar um ator de primeira linha na indústria.

O executivo lembrou que a ZTE já tem parcerias com a Alcatel, para produtos CDMA; com a Ericsson, para equipamentos 3G na China; e de cooperação com a Cisco, para melhorar a colocação de produtos ZTE no mercado internacional.

A informação não é tão surpreendente assim, uma vez que a indústria está em pleno processo de consolidação.

(Da Redação com agências internacionais)

Anterior VoIP DigiLínea está chegando ao Brasil
Próximos Internet: luta pela neutralidade na rede começa nos EUA. Veja opinião brasileira.