A separação de rede da Telecom Italia é irreversível


O órgão regulador italiano, a Autorità per le Garanzie nelle Comunicazioni (Agcom), confirmou que a Telecom Italia pode ser forçada a separar sua rede fixa em uma unidade de negócios separada e autônoma, com direção própria, até o fim do ano. Em entrevista publicada hoje, 13 de abril, no Corriere della Sera, o dirigente da …

O órgão regulador italiano, a Autorità per le Garanzie nelle Comunicazioni (Agcom), confirmou que a Telecom Italia pode ser forçada a separar sua rede fixa em uma unidade de negócios separada e autônoma, com direção própria, até o fim do ano. Em entrevista publicada hoje, 13 de abril, no Corriere della Sera, o dirigente da agência, Corrado Calabro, afirmou que, “até 31 de dezembro, ou chegamos a um acordo, ou o regulador será obrigado a impor a separação.”

Os analistas vêm essa declaração de dois modos. Um, que a decisão de separar a rede tem o objetivo de permitir o uso da infra-estrutura por todos os operadores do país. Outro, que a separação se tornou importante diante da decisão do governo da Itália de assegurar o controle nacional da rede fixa da Telecom Italia, que considera um patrimônio nacional. (Da Redação, com noticiário internacional)

PUBLICIDADE
Anterior Oi interliga redes corporativas com o exterior
Próximos Componentes eletrônicos: mais de US$ 1 trilhão em exportações.