A Nera sai da área satélite


No último dia 7, a norueguesa Nera Networks anunciou a venda dos negócios na área satélite para o STM Group, dos Estados Unidos. “Rádio representa 80% do nosso faturamento. Investir no desenvolvimento de duas linhas de produtos é oneroso. Transferindo os negócios de DVB-RCS ao STM, passamos a ser uma empresa de rádio. Vamos nos …

No último dia 7, a norueguesa Nera Networks anunciou a venda dos negócios na área satélite para o STM Group, dos Estados Unidos. “Rádio representa 80% do nosso faturamento. Investir no desenvolvimento de duas linhas de produtos é oneroso. Transferindo os negócios de DVB-RCS ao STM, passamos a ser uma empresa de rádio. Vamos nos concentrar no que fazemos melhor”, diz Eduardo Fadanelli, diretor geral da Nera do Brasil. Ele esclarece, contudo, que os contratos acordados no Brasil (Hispamar e Telemar) serão devidamente cumpridos.

O Grupo STM atua há duas décadas no segmento VSAT. No Brasil, a Brasil Telecom é seu cliente, para o cumprimento do Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU). O preço da transferência é US$ 2,5 milhões. A Nera vai divulgar os efeitos financeiros detalhados da transação no relatório do primeiro trimestre de 2006. A transferência compreende a linha de produtos DVB-RCS – série Nera Satlink – e todos os direitos de propriedade intelectual relacionados. Também estão incluídos estoque, acordos de fornecimento, carteira de clientes, além de absorção da equipe de P&D.

Fadanelli considera que, para vender VSAT é preciso ser varejista e a STM tem rede de distribuição. E para recuperar os 20% da receita até então obtidos com satélite (em 2005, pouco mais de US$ 3 milhões, no Brasil), a Nera conta com o bom desempenho de sua nova linha de rádios IP ponto-a-ponto, Evolution Series, adequado para o transporte de dados em redes 3G, UMTS e WiMAX.

Contratos

A Nera assinou dois contratos com os rádios Evolution Series. Com uma operadora celular da Ásia negociou equipamentos no valor aproximado de US$ 4,5 milhões. Com a cidade italiana de Molise, o acordo foi de 7,2 milhões de euros, envolvendo a construção de um centro wireless regional completo de rede de segurança. A empresa será responsável por projeto, planta, montagem dos equipamentos, instalação e manutenção da rede para a administração pública.

Como integradora do sistema, a fabricante fornecerá uma solução turn-key, incluindo Evolution Series, equipamentos WiMAX e Wi-Fi, roteadores, software e sistemas de TI. A rede é parte dos projetos relacionados à Sociedade da Informação na Itália. Com esse projeto, a Nera Networks pretende desenvolver a competência de fornecer soluções wireless de rede broadband, o que vai além dos projetos convencionais de rádio.

(Da Redação)

Anterior Plano “clone” na pauta da Anatel
Próximos Conselheira acusa Anatel de esconder questionamentos às metas da Telefônica