A BenQ móvel pode ser comprada por um investidor financeiro


O que se informa, no mercado internacional, é que a joint venture entre a Siemens alemã e o vendor de Taiwan está em negociações avançadas com um fundo privado internacional, que já teria completado a due diligence. Ao mesmo tempo, a Siemens se recusou a desembolsar os restantes 100 milhões de euros (US$ 131,9 milhões …

O que se informa, no mercado internacional, é que a joint venture entre a Siemens alemã e o vendor de Taiwan está em negociações avançadas com um fundo privado internacional, que já teria completado a due diligence. Ao mesmo tempo, a Siemens se recusou a desembolsar os restantes 100 milhões de euros (US$ 131,9 milhões ) devidos ao parceiro taiwanês, argumentando que a BenQ não cumpriu a totalidade de suas obrigações contratuais de manter as operações por uma prazo longo. Segundo os termos da associação, a BenQ deveria receber 400 milhões de euros da Siemens, cuja última parcela de 100 milhões vence em 31 de dezembro.

Esses fatos, segundo especialistas, desembocaram nas negociações de compra da BenQ Mobile por um investidor financeiro depois que a empresa se declarou insolvente no final de setembro, ocasião em que a BenQ se recusou a colocar mais dinheiro na joint venture. O processo de falência começará em 1º de janeiro.

Ao que se comenta, o novo investidor estaria disposto a recuperar a rentabilidade de BenQ Mobile, o que é tido como meta ambiciosa, dado o ambiente extremamente competitivo do mercado, e as pressões sobre as margens no segmento de handsets. O fracasso da BenQ de reverter o negócio, e sua decisão final de abandonar a fabricação de terminais na Alemanha resultou em custos imprevistos e pressão sócio-política sobre a Siemens.

(Da Redação)

Anterior O futuro da Vivo pode começar a mudar no dia 20
Próximos Telemar oferece o Aice em mais cidades