9º dígito nos celulares do Rio, Espírito Santo e interior de SP será implantado entre agosto e outubro


 

A Anatel marcou para 25 de agosto a 27 de outubro os dias “D” para a nova numeração dos telefones celulares com a adição do 9º dígito dos DDDs de 12 a 19 de São Paulo, 21, 22 e 24 do Rio de Janeiro e 27 e 28 do Espírito Santo. Mas os testes terão que começar de 60 a 30 dias antes e as adequações das redes das operadoras devem estar concluídas 20 dias antes das datas previstas para migração à nova forma de marcação.

 
As informações são constantes do Caderno de Requisitos Técnicos para Implementação do 9º Dígito, elaborado pela Anatel. Visando reduzir problemas e reduzir possíveis impactos para os usuários, as datas da transição de oito para nove dígitos foram traçadas em conjunto pelas operadoras de celular, telefonia fixa, Serviço Móvel Especial e a agência. A meta é de que a nova forma de marcação do número esteja padronizada em 2016.

 

A Anatel recomenda que o início e a conclusão da inserção do nono dígito devem acontecer no menor prazo possível, observadas as limitações técnicas e operacionais, assim como a necessidade de se minimizar os impactos aos clientes. Além disse, ressalta que a migração para inserção do nono dígito deve ser realizada de forma coordenada entre todas as empresas. E ainda avisa que os SACs das operadoras devem estar preparados para esclarecer ao usuário que o nono dígito será implementado e os cronogramas publicados posteriormente.

As soluções técnicas aprovadas foram baseadas na implementação do 9º dígito nos celulares da Região Metropolitana de São Paulo, realizada em julho de 2012. A migração ocorreu sem maiores problemas. Durante o processo, houve um período de transição de 10 dias no qual a chamada será completada normalmente, mesmo sem o novo dígito.

 

Anterior Embratel será surpresa em cloud computing em 2013
Próximos Dish, operadora de satélite, faz proposta pela Clearwire, nos EUA.