5G pode chegar a 2,6 bilhões de assinaturas em seis anos


O número global de assinaturas 5G poderá chegar a 2,6 bilhões nos próximos seis anos, impulsionado por um forte momento e um ecossistema 5G em rápido desenvolvimento. A previsão consta na edição de novembro de 2019 do Ericsson Mobility Report (EMR) que ainda aponta para a expansão do tráfego médio mensal de dados por smartphone que, de acordo com a estimativa, aumentará do valor atual de 7,2 GB para 24 GB até o final de 2025. Isso ocorrerá em parte pelo novo comportamento do consumidor, como o streaming de realidade virtual (VR). Com 7,2 GB por mês, é possível transmitir 21 minutos de vídeo HD (1280 x 720) diariamente, enquanto 24 GB permitiriam transmitir 30 minutos de vídeo HD com seis minutos adicionais de VR por dia.

O EMR também projeta que o 5G cobrirá até 65% da população global até o final de 2025 e lidará com 45% do tráfego global de dados móveis. 2019 é o ano em que os principais fornecedores de serviços de comunicações na Ásia, Austrália, Europa, Oriente Médio e América do Norte implementaram suas redes 5G. A Coreia do Sul já viu uma grande aceitação do 5G desde seu lançamento em abril de 2019. Mais de três milhões de assinaturas foram registradas coletivamente pelos prestadores de serviços do país até o final de setembro de 2019.

O lançamento do 5G na China no final de outubro também levou a uma atualização das assinaturas estimadas para o final de 2019, que passou de 10 milhões para 13 milhões. Dado o momento atual, espera-se que a aceitação de assinaturas 5G seja significativamente mais rápida que a do LTE. A adoção mais rápida é esperada na América do Norte, com previsão de 74% de assinaturas móveis de 5G até o final de 2025. O Nordeste da Ásia deve seguir em 56%, e a Europa em 55%.

Outras previsões incluem: número total de conexões IoT previstas em cinco bilhões no final de 2025, ante 1,3 bilhão no final de 2019 – uma taxa de crescimento anual composta de 25%. Estima-se que as tecnologias NB-IoT e Cat-M representem 52% dessas conexões IoT em 2025.

O crescimento anual do tráfego no terceiro trimestre de 2019 chegou em 68%, impulsionado pelo crescente número de assinaturas de smartphones na Índia, o aumento do tráfego mensal de dados por smartphone na China, melhores recursos dos dispositivos, um aumento no uso intensivo de dados conteúdo e planos de dados mais acessíveis.

“É encorajador ver que o 5G agora tem amplo suporte de quase todos os fabricantes de dispositivos. Em 2020, os dispositivos compatíveis com 5G entrarão com força no mercado, o que aumentará a adoção do 5G. A questão não é mais se, mas com que rapidez podemos converter casos de uso em aplicações relevantes para consumidores e empresas. Com o 4G permanecendo um forte facilitador de conectividade em muitas partes do mundo, a modernização de redes também é essencial para essa mudança tecnológica pela qual estamos passando. ”, observou Fredrik Jejdling, Vice-Presidente Executivo e Chefe de Redes da Ericsson.

Anterior Huawei reage à decisão da FCC de banir chinesas de fundo universal para compra de equipamentos
Próximos Ericsson acirra a disputa da 5G no Brasil com a meta de investir R$ 1 bilhão

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *