3G e Amazônia Celular na mira da Claro


A Claro apresentou hoje, 22 de outubro, em coletiva à imprensa, seus resultados relativos ao terceiro trimestre deste ano. A operadora encerrou o período com EBTIDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 635 milhões, e 28 milhões de clientes. De julho a setembro a Claro adiciounou 1,7 milhão de assinantes, registrando …

A Claro apresentou hoje, 22 de outubro, em coletiva à imprensa, seus resultados relativos ao terceiro trimestre deste ano. A operadora encerrou o período com EBTIDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 635 milhões, e 28 milhões de clientes. De julho a setembro a Claro adiciounou 1,7 milhão de assinantes, registrando o que João Cox, presidente da operadora, afirmou ser “o melhor trimestre desde que a Claro iniciou suas operações”, em 2003.

Cox reafirmou o interesse da operadora em adquirir freqüências no leilão de 3G. “Seria ridículo eu pagar o maior ágio do leilão de 2G, e não estar interessado em 3G, que preciso para fazer funcionar a 2G”, disse o executivo, se referindo ao dispositivo regulatório que impede a prestação de serviços avançados de 3G nas faixas de freqüências de 2G. Ele reiterou também o interesse da operadora na compra da Amazônia Celular, “assim como tínhamos interesse na Telemig”, mas destacou que aquisições são “assunto de acionistas”, sem dar mais detalhes da operação. A Amazônia Celular foi adquirida recentemente pela Vivo, que já atua na mesma região com licença própria, e a Anatel deverá analisar qual o procedimento a ser tomado neste caso. 

Quanto a redução da tarifa de VU-M (taxa que as operadoras fixas pagam para terminar chamadas na rede das operadoras móveis) obtida pela GVT em decisão da 4ª Vara da Justiça Federal de Brasília, Cox afirmou que “enquanto o assunto não transitar em julgado, isto é, enquanto a decisão não for definitiva, vamos continuar a colocar nossos pontos de vista”. Ele também acredita que para essa discussão “é necessário olhar o todo, pois não dá para o cliente de outra operadora pagar menos para usar minha rede do que meu próprio usuário”, avaliou o executivo.

Anterior Ripper reassume funções na Cisco
Próximos Motorola implementará redes WiMAX em Taiwan