3G da BT será desligado no Reino Unido até 2022


A British Telecom, dona da marca EE de telefonia móvel no Reino Unido, planeja desligar sua rede 3G até 2022. O anúncio foi feito pelo vice-presidente de tecnologia do grupo, Howard Watson, durante evento em Londres nesta quinta-feira (14).

Na apresentação, o executivo explicou a operadora tem como objetivo alterar a experiência do usuários nos próximos anos. O objetivo não é oferecer um serviço de conectividade móvel, que possa ser complementado por WiFi. Mas entregar um produto que garanta o acesso do cliente, independente da tecnologia empregada. Conceito que a BT chama de Smart Network, em que haveria convergência entre acessos fixos e móveis.

Neste caso, mais e mais espectro deve ser destinado a comunicações mais rápidas, como 4G e 5G. A quinta geração, aliás, ele espera ativar já em 2019. No entanto, ele falou que redes 2G ainda continuarão vivas, mesmo após o desligamento do 3G. Ele não explicou, no entanto, qual a utilidade da segunda geração. No caso da terceira, a BT pretende destinar 40 MHz de espectro para usar em carrier agregation (LTE).

A EE é a maior operadora móvel do Reino Unido, com quase 30 milhões de assinantes. Em segundo lugar vem a O2, do grupo Telefónica, com 25 milhões. (Com agências internacionais)

Anterior MCTIC abre cadastramento de auditorias previstas na Lei de Informática
Próximos Serviços de informação e comunicação caem 1,1% em abril