15 redes 5G no mundo seguem os padrões da 3GPP


Ao todo há 15 redes móveis de quinta geração (5G) ativadas no mundo e em conformidade com o padrão estabelecido pela 3GPP. A entidade reúne engenheiros do setor para determinar as características técnicas e garantir a interoperabilidade das redes.

A expectativa é de que até o final deste ano mais 47 redes 5G sejam ativadas mundo afora. O levantamento da consultoria Telegeography aponta a existência de uma só rede comercial lançada na América Latina. Esta é a da Antel, que abrange uma pequena área do Uruguai.

No resto do mundo, a Europa é a região com mais redes 5G ativadas: são quatro, sendo uma na Itália, duas na Suíça e outra no Reino Unido.

Ásia, Oriente Médio e América do Norte têm três redes comerciais 5G lançadas. Na Ásia, Austrália e Coreia do Sul são os países com alguma cobertura do tipo. No Oriente Médio, Bahrein e Emirados Árabes Unidos. E na América do Norte, as três redes são das maiores operadoras dos Estados Unidos (Verizon, AT&T e Sprint).

Importante lembrar que as redes ainda são incipientes, restritas, com baixo alcance e usuários. Este cenário deve perdurar, enquanto os acesso 4G continuarão a crescer por pelo menos dois anos.

LTE

Para a 5G Americas, uma das entidades que representa os interesses das operadoras móveis e fabricantes nas Américas, apesar do avanço da 5G, o LTE segue em ascensão. Segundo a entidade, 51% do mercado móvel mundial usa 4G. O número é maior nos mercados mais maduros (América do Norte, Sudeste Asiático e Europa).

A entidade cita números da consultoria Ovum, que calcula que, até o final do ano, a base global de 4G atingirá 4,4 bilhões de conexões.

Ao todo, existem 646 redes 4G comercialmente em uso no planeta, de novo segundo a Telegeography. Dessas, 60 são LTE-Advanced Pro e 58 têm tecnologia também de NB-IoT ou LTE-M para internet das coisas.

Na América Latina, o LTE passou a atender 44% da população no primeiro trimestre do ano, com a previsão de ser a tecnologia mais usada já em 2020. São 306 milhões de conexões hoje em LTE, de um total de 698 milhões de usuários. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Novo presidente dos Correios não confirma sua venda
Próximos Redução do II vai expulsar fabricantes de componentes do país, afirma Abisemi